Óleos Essenciais para a Casa Baratheon

A Casa Baratheon e a Casa Tyrell são – no que à série de TV diz respeito – os grandes derrotados da Guerra dos Tronos (e o mesmo pode ser dito da Casa Martell). No entanto, eles tiveram um papel muito relevante até certo ponto da história e diversas personagens carismáticas a acompanhá-los, alguns deles aliados de outras Casas neste momento. Por isso, vamos analisar que óleos essenciais poderiam servir a Casa Baratheon:

 

Rei Robert I

O Rei Robert não era exatamente um modelo quer como líder, quer como marido. Robert estava mais interessado em desfrutar dos prazeres da vida mundana do que em governar e toda esse hedonismo parecia nada mais do que uma forma de escapar da sua própria dor.

Cardamomo é o óleo da objetividade, clareza mental e auto-controlo, características que teriam assistido Robert quando ele teve a chance de liderar o Reino. Cardamomo é especialmente útil em situações onde a ira e a frustração parecem tomar a melhor sobre o indivíduo, ajudando a trazer equilíbrio e a libertar todas as distorções emocionais que podem levar a que o indivíduo objetifique outras pessoas. Cardamomo teria convidado o Rei Robert a tomar responsabilidade pelos seus sentimentos, assistindo-o a tornar-se mais calmo e em controlo de si próprio.

 

Gendry

Gendry é o filho bastardo de Robert e – neste ponto na série de TV – o último herdeiro da Casa Baratheon. O Gendry cresceu nas ruas sem uma educação formal como seria exigido pelo título de governante. No entanto, ele é um rapaz esperto e parece ter muito bom coração.

O óleo de hortelã-pimenta traz alegria ao coração e à alma. Em muitos momentos de dor insuportável quando Gendry perdeu tudo o que tinha e que conhecia, o óleo de hortelã-pimenta poderia ter ajudado, mantendo o pessimismo longe. A frescura deste óleo permite que a pessoa se renove, tornando-se forte e optimista!

 

Stannis Baratheon

O Stannis nunca foi particularmente amado pelo seu povo por lhe faltar carisma. Contudo, ele sempre se rodeou de conselheiros fiéis e carismáticos, como Melisandre e Davos. Ele estava cego pela fé no Senhor da Luz e ele acreditava no que quer que a Feiticeira Vermelha dissesse, característica que acaba por o tornar um fanático, fazendo com que perca a visão de algumas situações que poderiam ter sido tratadas de forma diferente. O Stannis acredita na profecia de que ele é o escolhido, de que ele é o destinado a ser Rei, e está disposto a fazer tudo por isso!

O Cilantro estimula a desintoxicação das emoções negativas, facilitando a limpeza emocional e eliminando a obsessão. Este óleo poderia ter sido um bom servente de Stannis, para que ele não se deixasse cegar por aquilo em que acreditava que tinha de ser e pela necessidade de controlar esse desfecho. O Cilantro teria assistido Stannis a viver em harmonia com o seu Verdadeiro Eu, inspirando-o a sentir-se leve e livre.

 

Shireen Baratheon

A Shireen é uma criança ternurenta com um coração de ouro. Ela é uma princesa tocada por uma doença que desenvolve uma relação com Ser Davos, ensinando-o a ler e trazendo-lhe luz num lugar repleto de seriedade e escuridão (incorporado pela fé cega dos seus pais que não deixa espaço para alegria).

De todas as coisas que me partiram o coração e/ou me chocaram ao longo da série, a morte de Shireen foi a mais dura! Claro, que eu me senti chocada com o Ned Stark, claro que foi difícil ver o Red Wedding, claro que me enjoava ver a crueldade de Joffrey ou a loucura sádica inacreditável de Ramsay; mas a morte de Shireen foi o ponto em que me perguntei: eu quero mesmo continuar a ver isto? Posso garantir que se eu não me tivesse apaixonado pelo livros, não teria visto nenhum dos episódios da série… e este foi o mais duro de todos para mim! Eu sei que as intenções de cada personagem têm um significado profundo, mas têm de vir de um lugar de inconsciência? Não faz sentido seguir aquilo que se acredita ser a luz, se se age de maneira que não ressoa com a mesma frequência que a luz possui.

Bergamota é o óleo da auto-aceitação e do optimismo, inspirando confiança e esperança, características que irradiam de Shireen.

 

Ser Davos Seaworth

Ser Davos é um homem de honra que segue o seu líder e o (ou a) aconselha de acordo com aquilo que ele acredita ser certo ou errado. Davos possui um enorme sentido de ética, pelo que ele é o melhor conselheiro para encontrar equilíbrio entre a fé cega de Stannis e a realidade dos factos. Sim: ele também quer que o Stannis seja Rei, mas a que preço? Ele não está disposto a pagar o valor dos métodos que Melisandre propõe. Davos desenvolveu uma amizade com Shireen e eu tenho a certeza que ele teria parado aquela loucura e salvado a menina naquele episódio brutal, nem que tivesse de arder com ela. 

Cidreira é o óleo da luz, mantém a depressão e os sentimentos de estar sobrecarregado afastados e inspira a alegria de viver, a integridade, o entusiasmo e a conexão espiritual, características que são e sempre fizeram parte de Ser Davos, mesmo durante todas as dificuldades que teve de ultrapassar ao longo da vida!

 

Melisandre

Melisandre é uma mulher sedutora e misteriosa que o espectador descobre a cada passo. Ela segue o Senhor da Luz e age de acordo com o seu corrente estado de consciência. No entanto, Melisandre comete erros, erros graves, ao longo do seu caminho como Feiticeira Vermelha, que acabou por redimir no último episódio da série de TV. Seguir a luz significa confiar na intuição, seguir a sincronicidade, mas também ser capaz de interpretar esses sinais ultrapassando o véu da percepção com consciência e sensatez.

Coentro é o óleo da integridade. A perspectiva da mente do que é “certo” pode vir de uma percepção demasiado limitada na sua visão. O Coentro relembra que existe sempre mais do que uma maneira de fazer alguma coisa, evitando auto-traição e exponenciando o guia interior baseado no verdadeiro Eu. Estes benefícios teriam sido um apoio excelente para Melisandre e poderiam tê-la ajudado a interpretar os sinais do Senhor da Luz, permitindo-lhe ver as coisas com mais clareza em tempos de escuridão, ajudando-a a compreender que os meios para um fim são o caminho e o caminho é, em última instância, o que define o desfecho.

 

Renly Baratheon

Nós não sabemos muito sobre Renly, excepto que ele tem uma natureza bondosa (a maneira como ele trata a Brienne) e que é muito popular com o povo (toda a gente gosta dele). Ele casa com Margaery, no início da saga, para garantir a sua reivindicação do trono, mas ele está mais interessado em Loras.

A Pimenta Preta é um óleo que revela as máscaras e fachadas que usamos para encobrir determinados aspetos do nosso Eu. Representa a honestidade emocional, a autenticidade e o ter a coragem de viver com integridade pessoal, pelo que poderia ser um bom aliado para Renly.

 

Brienne of Tarth

A Brienne parece estar a tentar convencer-se de que é apenas um instrumento nas mãos de pessoas poderosas, mas ela escolhe sempre pessoas de honra para seguir, porque possui um profundo sentido de integridade e de dever, tornando-a um Cavaleiro leal e um conselheiro de confiança. Ela tem sentimentos relativamente Jaime Lannister, o que é um pouco confuso para ela, pois no início Jaime parece ser um vilão e a sua mudança ao longo dos livros e da série é notável. Ambos passaram por muito juntos e o sentido de honra de Brienne inspirou Jaime a desabrochar. Acho que muitos de nós se sentiram muito satisfeitos com os recentes desenvolvimentos da série neste campo, apesar de Jaime acreditar que ele não merece uma vida feliz depois de todas as ações menos dignas que fez no passado o que o leve talvez a apenas encontrar redenção num reino para lá dos vivos.

Gerânio é o óleo do amor e da confiança, um óleo que possui uma vibração muito especial e que seria uma boa combinação para Brienne, assistindo-a a curar as feridas emocionais que ela teve de suportar ao longo da sua vida, como o facto de não ser o protótipo de uma senhora, o facto de nunca a terem aceitado como Cavaleiro por ser mulher, mesmo fazendo um trabalho mais competente do que muitos outros. E também a ferida de não ter conseguido proteger Renly das sombras negras da escuridão. O Gerânio é um óleo gentil que convida ao amor incondicional e inspira confiança, pelo que seria um poderoso aliado para Brienne.

 

Podrick Payne

Podrick é um tipo simpático e um escuteiro leal com impressionantes capacidades de canto. Ele começa por ser muito tímido, quase escondendo-se e ele evolui à medida que cresce ao longo da série.

Cássia é o óleo da auto-confiança e traz felicidade e coragem ao coração e à alma. Quando alguém se sente envergonhado ou evita ser o centro das atenções, Cássia restitui a confiança e convida os indivíduos a “deixar a sua luz brilhar” vivendo a partir do seu Eu autêntico. Parece que por agora Podrick já possui essas características, mas – mesmo assim – Cássia seria um bom par para ele.

 

Lady Olenna Tyrell

Lady Olenna é muito esperta, uma das personagens mais inteligentes da série, uma personagem que trabalha nas sombras. Ela tem um forte sentido de proteção, porque sente que o filho não é forte ou inteligente o suficiente para proteger a Casa Tyrell. Essa é a sua principal motivação e preocupação, o que é irónico tendo em conta a maneira como os eventos se desenrolam. Apesar da Lady Olenna ter uma visão clara e ser capaz de tomar os assuntos nas suas próprias mãos (olá Joffrey!), ela – tal como muitos outros – subestimou Cersei e isso custou-lhe não só a família, como a própria vida e o fim da linhagem Tyrell.

Abeto Douglas é o óleo da sensatez generacional. Elimina padrões generacionais negativos ou sentir-se assoberbado com os fardos de outrem, à medida que permite uma aprendizagem com o passado. Teria sido um poderoso aliado para Lady Olenna, permitindo-lhe ver a verdadeira fanática por detrás de toda a guerra dos tronos.

 

Loras Tyrell

Loras é o amante de Renly. Ambos parecem gostar um do outro, mas não podem viver o que sentem livremente, devido ao título de Renly e o que isso representa (como a necessidade de um herdeiro). Loras não parece ser muito maduro em relação a esse facto ou sobre como enfrentar a realidade, criando desconforto quer em si próprio, quer no seu amado.

Bétula é o óleo do apoio, assiste a eliminar padrões geracionais negativos, especialmente situações em que o indivíduo corre o risco de ser rejeitado por escolher um caminho diferente. Também enche a pessoa de resiliência para conseguir suportar a adversidade com a convicção de uma árvore. Teria apoiado Loras em sentir-se conectado, enraizado e apoiado.

 

Margaery Tyrell

Margaery foi uma das personagens mais agradáveis e carismáticas da série de TV. Ela é uma mulher encantadora que sabe exatamente qual é o seu papel e age de acordo. Ela foi casada com Renly e ela estava activamente preocupada em fortalecer essa união. Depois, esteve noiva de Joffrey e, apesar de ele ser instável, ela conseguiu influenciá-lo positivamente. Por fim, ela foi casada com Tommen, que conseguia facilmente manipular. A Casa Tyrell estava determinada a ser uma parte do trono e a Margaery cumpriu sempre o papel que lhe foi incumbido de forma perfeita. Apesar de a Margarery ser muito inteligente e ter visto a natureza de Cersei de imediato, ela não poderia imaginar a extensão da vingança de Cersei (especialmente após a humilhação que teve de passar) e quando a Margaery se apercebeu do que estava a acontecer, já era demasiado tarde.

Cravo da Índia inspira pessoas a viver em alinhamento consigo próprias e com o Divino através da capacidade de estabelecer barreiras claras. Encoraja e protege, trazendo coragem e integridade pessoal. Parece que a Margaery teria sido uma Rainha incrível que poderia ter contribuído ativamente para a prosperidade do Reino e o óleo essencial de Cravo da Índia poderia ter sido um bom aliado para ela.

 

Para apoiar o Skin at Heart, visite Donorbox ou Patreon. Descubra mais detalhes e vantagens de se tornar Patron do Skin at Heart aqui!

Deixar uma resposta