Entrevista com a Personal Stylist Merriam Amani

Eu encontrei o trabalho da Merriam através dos seus vídeos onde ela partilha dicas poderosas e úteis sobre a compreensão da análise de Kibbe no que concerne à adaptação do estilo e imagem de acordo com o tipo de corpo. A informação disponibilizada pela Merriam é um excelente guia para pessoas que queiram saber mais sobre o tema. Foi também graças a um vídeo da Merriam que eu descobri o trabalho da Teal Swan!

Eu tive uma Consulta de Estilo Personalizado com a Merriam e não podia estar mais satisfeita com os resultados! A Consulta é muito completa e profissional e oferece uma compreensão total sob o estilo pessoal da pessoa. Durante este processo, aprende-se também sobre a forma de nos expressarmos, o que acaba por ser uma porta para compreendermos a nossa natureza melhor.
A Merriam é extremamente competente na sua detalhada análise e ela é muito apaixonada por esta arte. Eu recomendo vivamente os serviços da Merriam!

Nesta entrevista, nós vamos descobrir melhor o que levou a Merriam a esta linha de trabalho em particular e o que a motiva em compreender a análise de corpo e a combinação de cores. Também vamos compreender o impacto do estilo no bem-estar geral, conforme foi referido anteriormente numa outra entrevista com a Personal Stylist Deborah Ferrari.

 

1 – Como é que a tua paixão por Estilo Pessoal nasceu?

Eu sempre me interessei por este tema desde que me lembro, mas eu diria que a minha paixão por estilo nasceu com o meu amor pela pintura e com a minha relação com a minha mãe. Quando eu era pequena, a minha mãe desenhava princesas comigo e ela também tinha imenso talento para costurar e desenhar roupas. Basicamente, desde que eu tinha três anos, a arte e o desenho eram as minhas atividades favoritas nas quais eu poderia passar horas. Depois eu liguei-me à pintura quando tinha cerca de oito ou nove anos e apaixonei-me por aquilo.

Eu estava sempre a pintar e o meu tema favorito era pintar todo o tipo de mulheres. Não sei bem porquê, mas eu sentia-me puxada a desenhar as linhas do corpo e a forma como elas fluem umas com as outras. Depois, eu interessei-me por pintura abstrata das formas femininas como representação dos diferentes sentimentos e estados. Nessa altura, eu não achava que isso estivesse relacionado com o meu interesse por estilo, mas agora eu consigo ver que esse tipo de estudo está totalmente ligado ao que eu faço agora!

Eu interessei-me por análise de cores há oito anos, quando descobri que cores frias e suaves eram o que me ficava melhor, apesar das expectativas sociais de que os tons de oliva ficam sempre bem em cores quentes. Eu sabia que havia algo ali com a análise de cores e eu pensei imenso no tema, e isso inevitavelmente levou-me a construir um sistema de análise de cores, incorporando aquilo que eu tinha aprendido sobre cor nos meus anos de pintura e sempre analisando e estudando que cores ficavam melhor às pessoas na minha vida.

Finalmente, eu interessei-me pelo Kibbe talvez há uns três anos quando encontrei este conceito. Eu senti-me muito entusiasmada por trabalhar com as linhas do corpo para criar harmonia e descobri que este sistema é incrível! Eu queria partilhar o que tinha aprendido durante anos sobre cor e estilo, e comecei o meu negócio de Consultora de Estilo!

 

2 – O que distingue a análise de corpo de Kibbe de outros métodos? O que torna o método Kibbe tão completo e certeiro?

Eu poderia falar sobre este tema durante horas! Esta é apenas a minha interpretação e entendimento do sistema de Kibbe e eu espero fazer-lhe justiça. O sistema de Kibbe é oposto a muitos outros métodos que “lutam” inevitavelmente contra as nossas linhas naturais, em vez de as elevarem e trabalharem com elas para criarem harmonia. E não é apenas isso, mas a maioria dos conselhos de estilo não têm em consideração a estrutura óssea, tal como o rosto para criar um look completo. Só temos conselho para o tipo de corpo ampulheta, ou pêra, ou outras formas da natureza. Mas e então os ângulos e as linhas, e a estrutura óssea? Uma figura ampulheta pode ter ossos mais angulares, ou mais curtos, ou mais longos, ou parecer mais alta, ou mais baixa – isto são tudo factores importantes a ter em consideração nas linhas que nós usamos.

Eu também interpreto o sistema de Kibbe como um conjunto de linhas para um tipo de corpo e não como um certo tipo de estilo. Qualquer tipo de corpo pode atingir qualquer estilo se souber como usar as suas próprias linhas para criar diferentes efeitos. Um item que pode parecer divertido num determinado tipo de corpo, pode ser muito elegante noutro tipo de corpo. É esta personalização que me faz tão interessada na teoria de Kibbe!

 

3 – Qual é o impacto das cores que escolhemos no nosso look, no tom de pele de cada pessoa e no humor da pessoa?

As cores são um aspecto integral de qualquer look. O mesmo vestido em preto ou em vermelho pode parecer completamente diferente, e criar um look diferente do que o mesmo vestido em branco ou em azul. É sempre sensato estar consciente das associações que nós como humanos fazemos com as cores quando pensamos em criar um determinado look ou sensação. A psicologia da cor é também um factor importante. Quando usamos as nossas próprias cores, nós podemos sentir-nos mais confortáveis e confiantes, e também transmitir um ar de auto consciência. E outros factores de psicologia da cor também podem ser muito interessantes – usar a mesma cor que os nossos olhos pode comunicar que somos confiáveis e usar uma cor similar ao nosso tom de pele pode comunicar vulnerabilidade e abertura. Todos estes factores são importantes de considerar quando pensamos como nos arranjarmos e como criar o look que vamos usar.

Tal como com linhas, e como conseguimos atingir um look muito diferente em dois tipos de corpo diferentes, o mesmo se aplica à cor, a mesma cor pode parecer muito diferente em duas pessoas diferentes. Uma cor que possa parecer muito viva numa pessoa pode parecer bastante suave numa outra pessoa, porque a cor pode ser relativa.

Finalmente, incorporar cores que amamos é uma arte. É muito importante amar as cores que usamos, porque como nos sentimos em relação ao nosso look tem impacto no nosso humor. Mas a auto consciência sobre como as cores nos ficam é também importante para sentirmos que as nossas cores estão a trabalhar para nós e não contra nós. Nós podemos amar um amarelo vivo na nossa amiga, e pode não ter o mesmo look em nós. Mas, com conhecimento de análise de cor e teoria de cor, nós podemos incorporar todas as nossas cores favoritas num look.

 

4 – Quais são as dicas gerais no que toca a estilo pessoal que tu como expert podes dar baseada na tua experiência com as tuas clientes?

Aqui está a minha mensagem: por favor parem de copiar instagrammers e celebridades! Os looks delas não vão ter o mesmo aspecto em vocês e não vão criar a imagem que vocês pretendiam, por causa dos diferentes efeitos que linhas e cores têm em diferentes pessoas. Em vez disso, eu recomendaria focarem-se nas palavras-chave e conceitos que vocês gostassem de comunicar através do vosso estilo pessoal. O teu estilo pessoal é “divertido, edgy e sofisticado”, “rebelde e sério” ou “flirty e elegante”? Seja qual for a tua expressão pessoal, foca-te nisso! Se vires uma pessoa cujo estilo gostas muito, pergunta-te o quê que gostas nesse estilo – gostas do facto de ser casual chic? Um look casual chic para ti pode ser diferente do look casual chic da tua figura de inspiração!

Depois de teres o teu conceito de estilo, descobre qual o teu tipo de corpo e o teu tom de pele. Estas serão as tuas ferramentas! Podes aprender mais sobre linhas e cores com diversos recursos e podes experimentar e tirar fotos de ti própria em diferentes looks. As fotos são muito importantes, porque –  acho que já todas lá estivemos – nós achamos que algo tem um determinado aspecto e depois, mais tarde, quando vemos as fotos, compreendemos que não era isto que estávamos a tentar expressar. Pesquisem as vossas linhas e cores, e experimentem em como elas assentam em vocês especificamente!

Para ir mais ao pormenor no “estudo” das tuas linhas, podes encontrar uma celebridade que tenha o mesmo tipo de corpo que tu e estudar os efeitos das diferentes linhas nessa pessoa. Isto é completamente diferente de copiar o estilo de uma celebridade cegamente. Uma vez que esta celebridade que escolheste, tem o mesmo tipo de corpo que tu, ela também dispõe das mesmas “ferramentas”, as mesmas “linhas” à sua disposição. Digamos que queres um look elegante. Encontra algumas imagens desta celebridade com looks elegantes – vê que linhas fazem isso por esta celebridade. Um decote subido pode parecer muito elegante e sofisticado no tipo de corpo Gamine e demasiado sufocante no tipo de corpo Natural. Tal como um drapeado pode ficar muito elegante numa Natural, e um pouco desleixado numa Gamine. Estuda estes efeitos, e experimente com eles nos teus próprios looks!

 

5 – Qual é o impacto do estilo pessoal no bem-estar geral da pessoa? Uma vez que somos seres espirituais a ter uma experiência física, de que forma é que a nossa expressão através de estilo pessoal é importante?

Estou tão contente que tenhas feito esta pergunta! O nosso estilo pessoal é uma expressão de quem nós somos. Alguns podem dizer “oh, são apenas roupas e é fútil preocuparmo-nos sobre a maneira como nos vestimos”. Eu não acredito nisso. O nosso corpo é onde nós vivemos e ninguém lhe chama fútil a querer viver num espaço esteticamente agradável, inspirador e consistente com quem somos. Quaisquer passos que possamos dar no sentido de criar esta harmonia valem a pena. De certa forma, eu vejo o estilo pessoal como decorar um espaço de forma a que se apresente da maneira que queremos para que possamos fazer o nosso melhor trabalho, e ser o nosso melhor. Nós vivemos em corpos, afinal de contas, não interessa se se pensa espiritualmente ou não (quer seja a nossa alma se formos religiosos, o nosso espirito se preferirmos uma visão mais geral da espiritualidade ou nosso cérebro se formos completamente ateus… sejamos quem “formos”, nós vivemos no nosso corpo exterior).

Mas, de certa forma, é muito mais profundo do que isso. Quando nos preocupamos com o nosso espaço e o nosso corpo de um lugar de amor-próprio, nós sentimo-nos poderosos e confiantes. E quando o nosso estilo pessoal é uma expressão de quem somos, nós podemos sentir uma sensação de alinhamento entre o nosso interior e o nosso exterior. Este tipo de alinhamento é muito importante desde a maneira como nos vestimos, à maneira como nos comportamos ou agimos, até à forma como escolhemos viver as nossas vidas. O estilo pessoal é apenas uma peça do puzzle. Para alguns, pode até ser o primeiro passo. É uma prática de descobrir quem somos, como queremos expressar-nos e quem queremos ser no mundo.

Por último, porque o que eu acabei de dizer parece um pouco levezinho… É importante notar que nem todos nascemos para uma vida em que simplesmente podemos “escolher” quem queremos ser no mundo. A maioria de nós não. A minha filosofia pessoal é honrar-mo-nos. Todos nós somos únicos nas nossas próprias circunstâncias, nos nossos corpos, nas nossas personalidades, nas nossas preferências. Eu descobri que viver com uma certa sensação de orgulho sobre quem somos e o que temos, pode nutrir uma sensação de realização pessoal. De que forma é que isto está relacionado com estilo? Quando pomos cuidado na maneira como nos apresentamos de um lugar de auto-aceitação e dignidade, pode mudar completamente a nossa atitude para conosco próprios e as pessoas à nossa volta. Quando aparecemos com uma atitude intencional de cidade, eu acredito que enviamos uma mensagem para o nosso eu interior de que valemos a pena o tempo e a energia.

Isto pode ser a razão pela qual tantas pessoas sentem é que tao importante para o seu humor que o seu look esteja no seu melhor. É uma combinação mágica de cuidado pessoal, auto-aceitação, dignidade e alinhamento entre o nosso eu interior e exterior! Apesar de o estilo ser apenas um aspecto das nossas vidas… mas, mesmo assim, vestirmo-nos pela manhã, define a atitude e o tom para o nosso dia e as nossas vidas são feitas de uma coleção dos nossos dias.

 

Para apoiar o Skin at Heart, visite Donorbox ou Patreon. Descubra mais detalhes e vantagens de se tornar Patron do Skin at Heart aqui!

Deixar uma resposta